fbpx

Por John Klaess

O tópico Operator Augmentation é novo no Brasil, mas no exterior já provoca controvérsia e respostas confusas no chão da fábrica. Quando a extensão (ou augmentation) ocorre, muitos funcionários interpretam as iniciativas como automação ou até mesmo vigilância do trabalho por parte dos empregadores. E não é apenas porque essas coisas parecem ser semelhantes.

Existem ansiedades reais de que a extensão é apenas uma medida provisória no caminho para a automação completa. No entanto, este não é o caso. Acreditamos que os operadores têm, e continuarão a ter, um papel importante para preencher nas fábricas nas próximas décadas.

Este artigo mostrará por que os operadores e engenheiros de fábrica podem se beneficiar tanto das tecnologias extensivas quanto seus empregadores.

Por que Augmentation

Mesmo se a automação não estiver no horizonte, é difícil ignorá-la. Ainda assim, existem algumas razões pelas quais operadores e empresas devem adotar a extensão (augmentation) do trabalho.

A extensão é uma resposta à evolução do trabalho, e isso é bom. Segundo a McKinsey, internacionalmente apenas 5% dos empregos são vulneráveis à automação total. No entanto, 50% das tarefas têm potencial para serem automatizadas de alguma forma. Isto significa que os trabalhadores, especialmente na fabricação, verão que tarefas como entrada, coleta e análise de dados e montagens altamente repetitivas e de alto volume poderão ser auxiliadas pela automação.

Mas e os demais 50% das tarefas? É aqui que os seres humanos prosperam e onde a extensão pode ajudar. A extensão pode servir de apoio para muitas tarefas rotineiras, o que significa que os trabalhadores terão mais tempo e recursos para dedicar ao que os seres humanos fazem de melhor: trabalho inovador e qualificado.

A extensão ajuda os trabalhadores a obter reconhecimento

Um sinônimo para o trabalhador estendido (ou augmented worker)  é o trabalhador conectado. Isso ocorre porque as tecnologias extensivas estão constantemente coletando dados sobre o desempenho do operador.

Isso pode causar ansiedade. Muitos trabalhadores temem que isso leve a um aumento da supervisão ou a um aumento radical das expectativas por parte da empresa.

Em nossa experiência, esse não é o caso. Os trabalhadores que usam a tecnologia extensiva da Tulip realmente se beneficiam do aumento da visibilidade no chão de fábrica. Para outros, as tecnologias extensivas resultaram em menos erros, o que é um resultado tão positivo para os trabalhadores quanto para os resultados finais. Em outros casos, os dados da tecnologia extensiva foram usados para criar programas de treinamento direcionados para funcionários que precisavam de mais conhecimento.

As tecnologias extensivas produzem mais valor

Nas discussões sobre automação, há um fato que geralmente não é abordado: espera-se que a automação de tarefas rotineiras crie um crescimento econômico significativo ao longo do tempo.

Isso ocorre porque as tarefas que os trabalhadores desempenharão (mais analíticas e estratégicas) serão tarefas que possuem maior valor econômico.

Na manufatura, as tecnologias extensivas já estão ajudando operadores e engenheiros a dedicar mais tempo às partes de valor agregado de seus trabalhos. Esse foco em valor se traduz em mais crescimento, mais empregos e melhores perspectivas a longo prazo.

Como a extensão (augmentation) beneficia trabalhadores e empresas

Já existem muitas maneiras pelas quais as tecnologias extensivas melhoram a produtividade, a segurança e a precisão do trabalhador no chão de fábrica. Em suma, há muito com o que se animar.

O Operador Estendido (Augmented Operator) trabalha com maior eficiência

As tecnologias extensivas modernas visam precisamente as principais causas da ineficiência. A ineficiência ocorre quando uma tarefa é muito difícil, quando a atenção de um trabalhador é exigida ao ponto de causar distração ou quando um funcionário não é suficientemente treinado.

As soluções extensivas visam essas fontes de ineficiência. Elas simplificam os ambientes de trabalho, removendo dificuldades desnecessárias e simplificando o trabalho padrão. Elas são interativas, mantendo os trabalhadores envolvidos mesmo em tarefas monótonas.

Por exemplo, os aplicativos de treinamento direcionados e interativos podem orientar os trabalhadores em novas tarefas. Eles podem ser divididos em módulos fáceis de digerir. Mídia interativa ajuda diferentes estilos de aprendizagem, e a interação visual e tátil melhora a retenção.

Instruções de trabalho digital

Para engenheiros, plataformas de desenvolvimento que não precisam de codificação aumentam o conhecimento deles sobre processos e sistemas de fabricação. Elas permitem que eles construam ou configurem aplicativos prontos para o chão da fábrica, projetados para suas linhas. As plataformas que não precisam de codificação ampliam a experiência e domínio dos engenheiros com a capacidade de realizar trabalhos técnicos normalmente terceirizados para TI ou para consultores.

O Operador Estendido (Augmented Operator) toma decisões mais inteligentes

Decisões corretas são críticas para o sucesso da fabricação. Mas, para tomar as melhores decisões, os fabricantes precisam de dados precisos e em tempo real.

Está gostando desse post? Então, assine a nossa newsletter!

Tecnologias como o monitoramento holístico de máquinas e aplicativos de fabricação instrumentada geram uma quantidade enorme de dados. Tecnologias extensivas, como painéis digitais de análise e tabelas que não precisam de codificação, ajudam a colocar as informações em um formato fácil de entender. Os painéis digitais fornecem uma representação visual clara dos processos de fabricação, tornando mais fácil do que nunca transformar dados brutos em insights. Tabelas que não precisam de codificação permitem que os engenheiros armazenem e acessem informações em tabelas personalizadas sem precisar criar complexas SQL queries.

Tecnologias extensivas melhoram a tomada de decisão

Isso significa menos tempo para extrair dados, menos tempo agregando-os e mais tempo trabalhando para melhorias concretas. Por fim, é uma melhor alocação de recursos, melhor utilização de ativos e linhas mais equilibradas.

É menos provável que o Operador Estendido (Augmented Operator) sofra um acidente de trabalho

Novos sensores e interfaces fluidas também são essenciais para manter os trabalhadores seguros em contextos de fabricação. Avanços como a IoT, a computação de borda e a visão computacional levaram a uma melhor compreensão dos cenários prováveis de acidentes de trabalho e forneceram mecanismos para evitá-los.

Tecnologias extensivas deixam os trabalhadores mais seguros.

Com tecnologias que se integram perfeitamente ao corpo, às roupas e ao ambiente de fabricação, é possível detectar quando um trabalhador ultrapassa os limites de segurança e os alerta em tempo real. Feitas para aumentar o engajamento e sinalizar o cansaço, essas tecnologias podem ajudar a notificar os trabalhadores sobre o perigo bem antes que ocorra um acidente de trabalho.

O Operador Estendido (Augmented Operator) comete menos erros

Frequentemente, os erros são o resultado de tarefas que excedem a capacidade de um trabalhador executa-las com precisão e consistência por um longo período de tempo. Muitas vezes, esses erros podem ser rastreados até sistemas de trabalho ruins ou a alta carga cognitiva.

As tecnologias extensivas removem variáveis estranhas dos sistemas de trabalho, permitindo que os trabalhadores concentrem sua atenção total no trabalho de missão crítica. Por exemplo, as instruções de trabalho digitais aumentam as habilidades naturais de montagem dos operadores, apresentando-lhes as informações necessárias, de uma forma fácil de entender. Tudo isso leva a menos erros, mesmo durante as tarefas mais variadas.

A plataforma de aplicativos da Tulip ajuda os funcionários e as empresas a obter o melhor desempenho possível. Você gostaria de saber como a Tulip e a Konitech podem transformar a sua força de trabalho em Operadores Estendidos? Entre em contato ainda hoje para obter uma demonstração gratuita.

Fonte: Tulip

 

E-book
Augmented Worker

Potencializando as Pessoas na Indústria 4.0

Este guia apresentará o aprimoramento da manufatura – as novas tecnologias, seus casos de uso e seus princípios. Definiremos o que significa extensão no contexto da manufatura, explicaremos por que a manufatura precisa ser aprimorada agora e avaliaremos as diferentes tecnologias e aplicações que estão ampliando a atividade dos trabalhadores no chão de fábrica, no cenário atual.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *