fbpx
habilidades

Por John Klaess

A manufatura está no meio de uma crescente lacuna de habilidades.

Na próxima década, os analistas esperam que 2,2 milhões de empregos em manufatura avançada não serão preenchidos por falta de mão-de-obra adequadamente treinada (isso nos EUA, no Brasil este número deve ser ainda maior).

habilidades
Vagas de trabalho na manufatura nos EUA de janeiro de 2009 a janeiro de 2019 em centenas de milhares de vagas por ano. Fonte: Bureau of Labor Statistics

Aqui, aproveitamos nossa experiência com as principais empresas e as recentes melhores pesquisas para fornecer uma lista das habilidades de que a manufatura avançada mais precisa.

Descobrimos que as habilidades mais necessárias são (não necessariamente nessa ordem):

  1. Fluência digital
  2. Capacidade de escrever e entender códigos
  3. Capacidade de programar máquinas e dispositivos específicos de manufatura
  4. Experiência em usinagem, fabricação e montagens complexas
  5. Análise de Big Data
  6. Robótica
  7. Habilidades sociais
  8. Credenciais específicas do setor

habilidades
Habilidades avançadas de manufatura que exigem treinamento (Fonte: WEF)

Muitas dessas habilidades requerem treinamento avançado.

Em uma pesquisa recente, o Fórum Econômico Mundial constatou que as seguintes habilidades emergentes requerem treinamento:

  1. Análise de dados
  2. Equipamento técnico / habilidades operacionais
  3. Uso de ferramentas digitais
  4. Programação e codificação
  5. Gerenciamento de comunicação, colaboração e mudança
  6. Resolução de problemas
  7. Tradução das necessidades comerciais para o digital
  8. Qualidade
  9. Segurança Cibernética

Vamos examinar cada uma delas em mais detalhes.

As habilidades de que a manufatura mais precisa

Fluência digital

Embora nem todos os trabalhos de manufatura exijam treinamento extensivo em desenvolvimento de software ou TI, eles exigirão conhecimentos sobre tecnologias e sistemas digitais. De fato, quatro das cinco áreas de habilidade descritas em um relatório de habilidades compilado pelo Manufacturing Institute e pela Deloitte envolvem fluência digital.

Com o advento de plataformas na manufatura que não precisam de programação para serem configuradas, existem mais maneiras do que nunca antes para colaboradores com capacidade digital causar impacto na produção.

Todas as empresas fariam bem se melhorassem suas instalações com hardware e software, redes digitais e ferramentas digitais relacionadas à manufatura.

Codificação/Desenvolvimento de software

É um clichê tecnológico dizer que o software está “comendo” o mundo (da frase “The software is eating the world” - Marc Andreessen). É igualmente verdade que o software está “comendo” o chão de fábrica.

Um relatório recente do McKinsey Global Institute descobriu que o desenvolvimento de software é a habilidade que mais cresce na manufatura. Isso faz sentido, à medida que mais empresas do que nunca estão se voltando para soluções digitais que exigem desenvolvedores de aplicativos, especialistas em integração e colaboradores que podem programar PLCs, MES e outras máquinas e dispositivos específicos de manufatura.

O tipo certo de programação

Não basta sugerir que os trabalhadores da manufatura aprendam a codificar (o mantra do Vale do Silício "aprenda a codificar, mano" é totalmente inútil aqui). É mais importante descrever tipos específicos de programação que são necessários na manufatura, para que os trabalhadores possam se qualificar para ter empregos estáveis.

A Deloitte e o Manufacturing Institute descobriram que há uma grande necessidade de trabalhadores que possam usar o software CAD/CAM, trabalhadores com experiência na criação e modificação de programas CNC e trabalhadores capazes de aprender e operar softwares sofisticados de engenharia.

A experiência com processos e técnicas específicos de manufatura

Nem todas as habilidades mais necessárias são digitais. De fato, algumas das habilidades mais necessárias na manufatura são aquelas que exigem profunda experiência no chão de fábrica. Em um recente estudo, muitas empresas relataram dificuldade de encontrar trabalhadores com proficiência suficiente para operar máquinas de manufatura, e de encontrar trabalhadores com experiência suficiente para obter sucesso no mundo altamente complexo da moderna manufatura discreta.

Análise de Big Data

A fábrica moderna gera mais dados do que nunca. Cada vez mais, os fabricantes encontrarão vantagens competitivas ocultas em enormes conjuntos de dados. Portanto, não deveria ser surpresa que mais empresas do que nunca estejam contratando cientistas de dados. Para que a manufatura se mantenha competitiva, as organizações precisarão recrutar analistas capazes, provenientes das escolas, e encontrar maneiras de ajudar trabalhadores experientes a desenvolver instalações baseados em grandes conjuntos de dados, aprendizado básico de máquina e análise estatística.

Robótica

Os robôs não vão substituir completamente os seres humanos tão cedo. Entretanto, isso não significa que eles já não sejam uma presença comum no chão de fábrica.

Com a crescente onipresença de robôs e cobots (abreviação de “robôs colaborativos”), as empresas precisam de trabalhadores capazes de programar e reparar esses robôs. De fato, as empresas que investiram demais em automação sem considerar os custos ocultos de todos os robôs o fizeram com consequências desastrosas.

Habilidades sociais

Apesar de todas as suas complexidades mecânicas, a manufatura ainda é, em muitos aspectos, uma indústria humana. Os seres humanos estão em toda parte na manufatura, produção, marketing, vendas, coordenação e tudo mais.

Por esse motivo, os principais analistas concordam que habilidades pessoais como pensamento crítico, construção de relacionamento interpessoal, capacidade de gerenciar outras pessoas, persuasão e empatia tornar-se-ão mais importantes nos próximos anos. Muitos pensam que os maiores saltos adiante virão para as empresas que aprenderem a ampliar as habilidades sociais dos colaboradores com ferramentas digitais.

Credenciais específicas do setor

De certa forma, não há substituto para anos de experiência na produção. Isso é especialmente verdadeiro na manufatura, onde os trabalhadores desenvolvem um conhecimento profundo e peculiar sobre suas operações específicas.

Uma pesquisa recente sobre centenas de milhares de vagas de trabalho em manufatura descobriu que há uma necessidade consistente de trabalhadores com certificações do setor na metodologia Lean, Six Sigma, regulamentos ISO e uma série de outras credenciais do setor.

Uma coisa que as empresas podem fazer para manter sua força de trabalho competitiva ao longo do tempo é oferecer aos colaboradores maneiras de obter essas certificações enquanto eles permanecem no trabalho.

Conclusões

Preencher a lacuna de habilidades não é algo que um trabalhador ou uma empresa possam fazer sozinhos. Porém, empresas e indivíduos podem fazer sua parte ajudando a treinar e recrutar trabalhadores tendo em mente as habilidades que constam desta lista.

A Konitech ajuda empresas manufatureiras a treinar e retreinar sua força de trabalho para manter todos competitivos. Se você estiver interessado em saber como podemos aprimorar seu treinamento, entre em contato conosco para obter saber mais. Se você estiver curioso sobre como estamos colaborando para ajudar a solucionar a lacuna de habilidades, saiba mais aqui.

Fonte: Tulip

E-BOOK

Este guia é nossa tentativa de convencê-lo de que a primeira palavra na expressão “Cultura Digital” é a mais importante das duas. Adiante, iremos definir e descrever a cultura digital na manufatura; delinear conceitos tecnológicos importantes; e fornecer estratégias concretas para alinhar a visão com a prática. No final, você terá uma base para promover uma forte cultura digital em sua organização e colher os benefícios trazidos por ela.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *