fbpx
parque de máquinas

Por John Klaess

Todos nós já ouvimos falar sobre a necessidade de digitalizar as operações em nosso parque de máquinas.

Mas saber que há uma necessidade não facilita o “colocar em prática”.

Este post apresentará 5 maneiras através das quais as empresas que têm parques de máquinas poderão digitalizar suas operações agora.

Você perceberá uma coisa rapidamente: este não é um guia para soluções específicas.

Em vez disso, este post é sobre como ajudá-lo a encontrar oportunidades para introduzir a tecnologia digital. Nós achamos que a identificação das necessidades é o primeiro passo, e que, após isso, as soluções vêm em seguida facilmente.

Quando chegar a hora, você estará mais apto a alinhar uma necessidade a uma solução tecnológica apropriada.

1) Olhe ao seu redor. Onde há papel? Quadros brancos?

No início de um projeto, nós sempre fazemos algumas perguntas diretas às empresas. Esta pergunta vem em primeiro lugar:

Onde você ainda está usando papel? Vamos levar isto um passo adiante:

  • Você está usando formulários de papel para coletar dados?
  • Quanto tempo e recursos você dedica à coleta manual de dados?
  • Estão seus operadores seguindo instruções de trabalho em papel para realizar trocas ou para fazer manutenção?
  • Quantas versões de instruções de trabalho em papel estão circulando em um dado momento?

O mesmo vale para os quadros brancos. Os dados sobre a produção vivem em quadros brancos?

Essa linha de questionamento não é para fazê-lo odiar o papel (ou o humilde quadro branco). Destina-se a apontar o custo de oportunidade de confiar neste sistema.

Aqui estão apenas algumas coisas que o papel não pode fazer.

  • Coletar dados automaticamente
  • Responder às ações do operador e dar feedback em tempo real
  • Garantir a qualidade na linha
  • Conectar os trabalhadores aos processos
  • Encaminhar para painéis de dados para a análise de produção em tempo real
  • Implementar algoritmos preditivos para evitar problemas de forma pró-ativa

Se algumas dessas coisas forem úteis para você, todas elas são as maneiras fáceis de justificar e começar a digitalização.

2) Colocar online as máquinas legadas

Algumas das máquinas mais antigas do parque de máquinas podem ser as mais essenciais.

Só porque uma máquina foi fabricada antes da era da Internet, isto não significa que você não poderá colocá-la online.

Com novos sensores inteligentes e dispositivos IIoT, você poderá colocar suas máquinas legadas online rapidamente.

Um exemplo real ajudará a ilustrar este ponto.

A operação de manufatura da Taza Chocolate dependia exatamente desse tipo de máquina legada. Apenas conectando sensores RPM, eles conseguiram obter uma leitura precisa do tempo de atividade das máquinas e da OEE.

O resultado foi um aumento do rendimento de 15%.

Melhor ainda, eles conseguiram evitar centenas de milhares de dólares em despesas, aumentando a utilização. Melhor eficiência das máquinas significava não haver necessidade de comprar novas máquinas.

3) Trazer os seres humanos para o circuito

Os seres humanos fazem parte do ambiente das máquinas tanto quanto as próprias máquinas. Portanto, se você estiver apenas monitorando o que suas máquinas estão fazendo, você estará deixando de ver a outra metade do quadro.

Isso pode ocorrer de várias maneiras. Os aplicativos de visibilidade de processos podem mostrar exatamente quem está fazendo o que, e onde.

Terminais mais inteligentes nas máquinas podem oferecer aos operadores a capacidade de inserir códigos de motivos de tempo de inatividade e de enviar alertas se as máquinas estiverem operando fora dos parâmetros normais.

O truque é entender qual é o papel que os seres humanos desempenham em seus processos.

4) Não pensar apenas em suas máquinas

Este ponto é uma consequência do anterior. Muitas das maiores oportunidades de melhoria advêm da otimização dos processos em torno das máquinas.

Por exemplo, não importa se todas as suas máquinas possuírem uma perfeita OEE, se elas levarem a gargalos a jusante.

Ou suponha que uma ordem de produção tenha uma taxa de defeitos acima do normal. É mais difícil chegar às causas raiz sem ter visibilidade sobre cada etapa da cadeia de valor.

Por fim, as fábricas eficientes têm maneiras de:

  • Rastrear estoques
  • Registrar a genealogia (origem) dos produtos
  • Otimizar o roteamento de tarefas
  • Rastrear o WiP (trabalho em processo)
  • Ver como está o reabastecimento de materiais

Os processos de manufatura são conjuntos de atividades interligadas e profundamente relacionadas. As operações eficientes encontram maneiras de otimizar o movimento de materiais do início ao fim.

5) Criar uma única fonte de verdade

Em quantos locais diferentes seus dados de produção são armazenados? Quanto tempo é necessário para juntar tudo?

Uma maneira de abrir novas oportunidades de melhorias é otimizar a maneira como você coleta e visualiza seus dados.

Por um lado, os painéis de produção podem ajudar todos que estão na operação a chegar à mesma página. Permite que todos que estiverem nas operações vejam se você está cumprindo as quotas de produção, o tempo de atividade e o tempo de inatividade das máquinas para o turno, bem como qualquer outra informação necessária para manter as coisas em movimento.

Por outro lado, a eliminação de silos (ou ilhas) no processo pode facilitar significativamente a busca de oportunidades de aprimoramento.

Conclusões

Esperamos que as estratégias de digitalização aqui descritas tenham lhe dado algumas ideias. Não existe uma estratégia única para a manufatura digital. O que funciona para você dependerá de seus recursos, necessidades e orçamento.

Boa parte desse trabalho de digitalização pode ser iniciado e realizado mesmo nessa fase de isolamento e paralisação que estamos passando devido à pandemia do COVID-19. A parte física (que envolve instalações e melhorias em infraestrutura) pode ser mais difícil ou até mesmo impossibilitada nesse momento, mas todos os recursos on-line para iniciar a digitalização dos processos produtivos estão disponíveis em nuvem, e podem ser acessados e preparados pelas equipes de engenharia e TI, muitas trabalhando em regime de “home-office”.  Além disso podemos ajuda-los nas fases de planejamento dos projetos, muitos dos quais envolvem estudos de retorno econômico-financeiro para a empresa.

Se você tiver alguma dúvida sobre como começar, estamos aqui para ajuda-lo. Entre em contato conosco.

Fonte: Tulip

E-BOOK

Augmented Worker

Potencializando as Pessoas na Indústria 4.0

Este guia apresentará o aprimoramento da manufatura – as novas tecnologias, seus casos de uso e seus princípios. Definiremos o que significa extensão no contexto da manufatura, explicaremos por que a manufatura precisa ser aprimorada agora e avaliaremos as diferentes tecnologias e aplicações que estão ampliando a atividade dos trabalhadores no chão de fábrica, no cenário atual.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *