fbpx
papel no chão de fábrica

Por John Klaess

Criar um programa digital de manufatura bem-sucedido não precisa ser difícil.

Na verdade, você pode começar respondendo a uma simples pergunta: onde você ainda usa papel no chão de fábrica?

Enquanto você pensa em todos os lugares onde está usando papel, este artigo fornecerá 10 motivos para você deixar o papel no passado.

1) O papel é ineficiente

Qual é a maneira mais eficiente de executar as tarefas em suas linhas? Escolha qualquer uma delas, não importa qual.

A sua resposta inclui qualquer das mencionadas a seguir?

  • Folhear as instruções de trabalho em papel para frente e para trás até encontrar uma etapa específica?
  • Tempo gasto tentando decifrar uma descrição ambígua;
  • Esforço dispendido tentando localizar uma página perdida;
  • De forma livre e sem orientação através de um processo com alta personalização.

O papel torna o trabalho de manufatura mais lento. Raramente é a melhor maneira de organizar informações. Na melhor das hipóteses, ele leva a tempos de ciclos mais longos. Na pior das hipóteses, propicia erros e aumenta o retrabalho.

2) O papel não é responsivo

Como as pessoas aprendem? Através de constante feedback e repetição.

Como os operadores cansados sabem que cometeram um erro? Se você estiver usando papel, a resposta é que eles não sabem.

O que une essas duas perguntas?

Nos dois casos, as instruções de trabalho em papel não são capazes de fornecer aos operadores o feedback de que eles necessitam.

Seja para treinamento, montagens complexas ou uma nova contratação, o papel não pode rastrear as ações de um trabalhador e fornecer as respostas necessárias para que ele faça o trabalho corretamente.

3) As instruções de trabalho em papel são difíceis de escrever

A criação de instruções de trabalho em papel pode ser demorada por si só. Entre escrever, editar, diagramar e uma variedade de tipos de arquivo, obter instruções prontas para produção pode resultar em maior tempo de produção.

4) O papel é estático

As frases longas e complexas são a melhor maneira de transmitir informações em situações de alto estresse?

Talvez.

Mas elas são melhores que imagens, vídeos e outras mídias avançadas? Ademais, elas são melhores do que o feedback em tempo real dos dispositivos IoT?

E que tal sob o ponto de vista da eficiência?

É mais fácil imaginar os detalhes de uma montagem complicada a partir de um texto? Ou é mais fácil observar exatamente como duas peças precisam se alinhar?

Recentemente, eu me deparei com um exemplo disso em minha vida diária. Eu queria aprender como desossar uma galinha. Eu encontrei muitos textos cheios de detalhes. Também achei excelentes vídeos. Qual deles você acha que me foi mais útil?

5) Controle das versões

Para muitas empresas com os quais trabalhamos, o controle de versões é uma grande prioridade. Se você tiver várias linhas de produtos, dezenas de variações, ciclos curtos de produtos ou vários locais, é essencial que todas as linhas, instalações e processos estejam alinhados. Isto é especialmente verdade em indústrias regulamentadas.

De muitas maneiras, o controle de versões em papel não é tão diferente de não ter controle algum.

O esforço e a coordenação necessários para atualizar e harmonizar as instruções em papel podem ser muito melhor gastos em atividades de valor agregado.

Está gostando desse post? Então, assine a nossa newsletter!

6) O papel não escala

O papel pode funcionar para uma única célula, ou até mesmo para uma única fábrica,

Mas, gerenciar instruções em papel em escala pode ser um pesadelo.

As plataformas digitais tornam trivial atualizar, implantar e controlar o lançamento de cada nova versão de uma SOP. Elas possibilitam a coleta automática de dados para cada processo da planta.

7) O papel não coleta dados automaticamente

Fato: o papel não pode coletar dados por si só.

Se você estiver executando estudos de tempos e movimentos, poderá ter uma noção de quanto tempo leva para um operador executar uma determinada etapa ou processo. Mas estes são tempo e recursos dedicados a estudos de tempos e movimentos (que têm um histórico de serem imprecisos).

As instruções de trabalho digitais coletam dados automaticamente para cada operador no nível da etapa, ciclo e processo.

Isso significa melhor visibilidade, menos erros e mais oportunidades de melhoria.

8) O papel permite que dados sejam perdidos em translação

Quantos pontos de translação existem em sua cadeia de dados?

Simplificando: quantas vezes você precisa copiar dados de um lugar para outro antes de entrar no seu software de análise?

Cada "nó" na cadeia de dados representa outra oportunidade de erro e imprecisão para entrar no quadro (na imagem).

Cada translação da área de transferência para o quadro branco e para o Excel multiplica as chances de erros.

9) Os PDFs não são muito melhores

Uma solução que vemos frequentemente é a substituição do papel por PDFs.

Mas os PDFs são apenas representações digitais de instruções de trabalho em papel. Eles não lhe dão quaisquer dos benefícios de ir totalmente para o digital.

Sem IoT, conectividade e integrações você estará apenas usando o papel.

10) As alternativas são fáceis

Frequentemente ouvimos dizer que a mudança para o digital é difícil.

Ela pode ser, mas não necessariamente precisa ser.

Há dúzias de maneiras por onde começar.

Por um lado, há instruções de trabalho digitais. Em poucas horas você poderá modificar um modelo, conectar dispositivos e colocar seus processos à prova de erros com lógica.

O monitoramento de máquinas é outro aspecto. Com aplicativos de monitoramento do tipo plug-and-play você poderá rapidamente automatizar sua coleta de dados.

Ao fazer um esforço para se livrar do papel, você poderá começar a trabalhar em um dos caminhos mais rápidos para a manufatura digital.

Se você tiver alguma dúvida sobre como isto será para você, nós estamos aqui para ajudar. Entre em contato conosco agora mesmo.

Fonte: Tulip

E-BOOK

Este guia é nossa tentativa de convencê-lo de que a primeira palavra na expressão “Cultura Digital” é a mais importante das duas. Adiante, iremos definir e descrever a cultura digital na manufatura; delinear conceitos tecnológicos importantes; e fornecer estratégias concretas para alinhar a visão com a prática. No final, você terá uma base para promover uma forte cultura digital em sua organização e colher os benefícios trazidos por ela.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *